Sociólogo Zygmunt Bauman morre aos 91 anos

O Sociólogo e filósofo polonês Zygmunt Bauman morreu nesta segunda-feira (9) em Leeds, na Inglaterra, aos 91 anos, de acordo com o jornal “Gazeta Wybocza”. A causa da morte não foi divulgada.

Ele ficou conhecido como o criador do conceito de modernidade líquida. Em seus livros, como “Amor líquido”, de 2003, Bauman discutiu como as relações atuais na sociedade tendem a ser menos frequentes e duradouras.

Em seu último livro, “Obcym u naszych drzwi”, publicado em 2016, o professor discutiu a crise da imigração mundial e o pânico por ela causado. Seu último livro traduzido para o português no Brasil foi “A riqueza de poucos beneficia todos nós?”, lançado em 2015.

G1

Deixar uma Resposta