Como tirar o melhor proveito das comidas típicas

Junho é um dos meses mais aguardados pelos nordestinos. Não somente pelos festejos com arraiás e quadrilhas juninas mas, principalmente, pela fartura das comidas típicas, que tomam conta das ruas, mercados e festas de toda a região. Os pratos são fartos em calorias, não podemos negar, mas também contêm nutrientes importantes. O segredo é escolher e dosar as quantidades corretamente e aí, os alimentos típicos do mês de junho não necessariamente significarão quilinhos a mais e sim, benefícios para o organismo.

Entre os alimentos desse período, o milho, sem dúvida, é a estrela. Ele pode ser consumido cozido ou assado e ainda é base para diversos pratos típicos, como mungunzá, pamonha, canjica, bolo de milho verde ou de fubá. “O milho é um alimento saudável, rico em carboidratos, vitaminas do complexo B e E, de fósforo e potássio. Além de energia, fornece antioxidantes e é rico em fibra. Atenção, no entanto, quando inserido em receitas, pois sempre vem associado ao açúcar e, neste caso, a comida pode ficar bastante calórica”, orienta a professora do curso de Nutrição da Estácio Ponta Negra Thais Araújo.

De acordo com a professora, para quem não tem restrições, todos os alimentos são permitidos, desde que haja moderação. “Não é preciso resistir às tentações, basta saber escolher e ficar atento para não cometer exageros”, alerta Thais. Ela lembra que outro carboidrato bastante consumido no período é a mandioca, base da tapioca e do beiju. Tem as mesmas características energéticas do milho, mas não é tão rica em fibras.

O amendoim e o coco aparecem em muitos doces tradicionais, como o pé-de-moleque e a cocada. Ambos são ricos em gorduras vegetais. Por serem gordurosos, esses alimentos são mais calóricos que o milho e a mandioca. “No entanto, as gorduras vegetais não são tão perigosas quanto as animais para o sistema cardiovascular. Ao contrário, são até benéficas. Elas ajudam a aumentar a taxa de HDL, o chamado colesterol bom”, explica a professora. Então, vamos aproveitar bem as festas juninas e todas as delícias que vêm com elas.

Comidas típicas aquecem mercado

Com um mês inteiro de festejos, as vendas de produtos relacionados ao período aumentam ainda mais com a proximidade da data oficial do São João, comemorado no dia 24 de junho. O Assaí Atacadista, por exemplo, reforçou os estoques com os itens típicos dos festejos e muitas ofertas. “Seguindo o desempenho de resultados desde o inicio do mês de junho, a expectativa do Assaí é aumentar em 20% a venda de itens sazonais em todas as suas unidades na região Nordeste, na comparação com o mesmo período do ano passado”, afirma o diretor regional da rede para o Nordeste, Claudemir Carmo.

Deixar uma Resposta