Alfa Romeo fecha parceria técnica com Sauber, rebatiza motores e volta ao grid da F1 após 33 anos

Uma grande montadora está de volta ao grid da F1. A Sauber anunciou uma parceria técnica com a Alfa Romeo, que regressa ao certame após 33 anos de ausência. O anuncio, feito nesta quarta-feira (29), significa que a escuderia passa a se chamar Alfa Romeo Sauber F1 Team em 2018. A manobra também representa mais um passo na ‘italianização’ da equipe, que assume a condição de ‘equipe B’ da Ferrari.

A parceria entre Alfa Romeo e Sauber era cogitada em 2016, quando a equipe vivia grave crise financeira. A parceria com a Ferrari, via Alfa Romeo, representaria estabilidade. Os suíços encontraram novos donos e conseguiram manter a operação viva, mas não escaparam do destino de se unir aos italianos.

A Sauber deixa de ser equipe independente, mas este não é um fenômeno inédito em sua história. Entre 2006 e 2009, os suíços foram a base para a operação da BMW na F1.

Já a Alfa Romeo é uma gigante do passado. A equipe venceu a primeira corrida oficial do campeonato, o GP da Inglaterra de 1950, ano em que coroou Giuseppe Farina como primeiro campeão mundial. A escuderia repetiu a dose em 1951 com Juan Manuel Fangio. Apesar do sucesso, uma mudança de regulamento para 1952 levou os italianos a deixar o grid da categoria.

A Alfa Romeo só voltou em 1979. Mas o sucesso certamente tinha ficado no passado: a nova fase só rendeu cinco pódios – nenhum por vitória. Sem evolução, a marca encerrou sua jornada ao fim de 1985.

MSN

Deixar uma Resposta